11.10.07

Na falta do que fazer...

O jeito é escrever no blog.

Queria escrever algo decente hoje. Largar pra trás a discussão de sempre, os comentários de sempre e partir pra algo novo. Mas não tenho nada na cabeça. Sei do que preciso, mas não posso resolver agora. Infelizmente.

Ressucitei meu discman hoje. Descobri que tinha muita coisa que eu não ouvia fazia tempo porque me apegei demais ao MP3 Player. Estou nesse momento olhando meu carregador de pilhas e rezando que carregue logo pra eu poder ouvir minhas velharias... velhas mesmo.

Levantei animado, mas uma puta dor de garganta me tirou o ânimo dessa véspera de feriado. Lá fora um sol de uns 27º e eu sem poder sequer molhar o bico numa latinha de Skol. Esse fim de semana mando essa dieta pro inferno.

Saí de casa em cima do laço. A hora me apertando o pescoço. Peguei uma lotação (literalmente!) e depois um trem. Toda vez que entro no trem eu penso no Chico, no Malandro e no trem da Central. E sempre tem um metido a malandro pra me encher o saco logo cedo.

Entrei. Andei o máximo que pude pra sair de perto da porta, afinal, uma pessoa de bom senso só deve se aproximar da porta quando for descer. Deve ser por isso que o trem sempre está lotado na porta: brasileiro tem bom senso. Um cidadão fedendo a sovaco (nem sei escrever isso! rs... Acho que é a primeira vez! rs...) e pinga às 7h15 da manhã, olha pra minha cara e me empurra, como se pedisse licença. Olhei bem pra cara do indivíduo e não me afastei um centímetro. Taí uma das vantagens de ter 1,88 e pesar mais de 100Kg: dificilmente alguém vai te empurrar outra vez.

Mas o "malaco" tentou de novo. Virei e olhei na cara dele:

"Você vai descer?"
"Não."

Continuei no meu canto. Ele aguardou uns segundos e empurrou de novo. Aí fui obrigado a usar do meu tamanho.

"Vc vai ficar empurrando mesmo?"
"Eu preciso passar..."
"Passar pra onde? Quer apertar mais essa porra aqui?"
"Preciso passar..."
"Blz... qdo você for descer você passa. E pede licença que é melhor que ficar empurrando, caralho!"

Todo mundo olhou. E eu larguei um ar de FODA-SE bem grande. Uns com ar de aprovação puxaram papo, outros acharam que fui ignorante e ficaram com arzinho de deboche. Cansa! Chega uma hora que cansa!

Quando fui descer o cidadão filho da puta se cravou na minha frente feito um Pau-Brasil. Não pestanejei. Com a bolsa numa mão, enfiei o braço num vão na altura do estômago do sujeito e empurrei com força. Ele pode até ter me xingado, mas eu comecei o dia diferente.

2 comentários:

Marco disse...

Palmas!
De vez em quando é bom fazer certos "tipos", como dizem aqui no trabalho, sentirem falta da educação que nunca tiveram. Gostaria... Como gostaria de ter 1,88. Já teria educado muita gente por aí. Coisa pra perder a conta!

Felippe disse...

Porra... isso é oq me aguarda a partir de segunda-feira, Lapa-Presidente Altino, Presidente Altino-Berrini.

To na merda. Tenho a vantagem apenas de 1,84m e 66Kg... se é que pode-se chamar isso de vantagem.

Mas é isso aí, parabéns pela atitude.